terça-feira, 31 de maio de 2016

Dia 1... Hummus

Hummus, prato tradicional de países árabes,  é uma pasta de grão (mas pode ser feita também com outra leguminosa), azeite, tahini (pasta de sementes de sésamo), sal e alho, fácil de fazer, pouco dispendiosa, mas deliciosa.
Ótimo aperitivo que pode ser servido com tostas, pão ou então, numa versão menos calórica, com legumes crús, como pepino, cenoura, aipo,...

Para 6 a 8 pessoas
Ingredientes:
1 lata grande de grão cozido (com pouco sal) - reservar o líquido
2 dentes de alho
4 colheres de sopa de tahini
2 colheres de sopa de azeite
sal (ter em atenção que o grão em lata já tem sal!)
coentros para decorar

Modo de preparação:
Preparar primeiro o tahini: aquecer 8 colheres de sopa de sementes de sésamo numa frigideira anti-aderente; depois num robot de cozinha ou num liquidificador colocar as sementes e 2 colheres de sopa de azeite e passar tudo até ficar uma pasta (se necessário adicionar mais azeite).
Num liquidificador colocar o grão escorrido, os dentes de alho, o tahini, o azeite e algum líquido do grão. Passar bem e se necessário adicionar mais algum líquido, para ficar mais cremoso. Retificar temperos.
Colocar numa taça, adicionar 1 fio de azeite e coentros picados.

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Desafio 7 dias - 7 pratos com leguminosas

No passado dia 20 de Maio, durante o Congressão de Nutrição e Alimentação, foi lançada uma campanha pela APN (Associação Portuguesa dos Nutricionistas) intitulada "Uma porção de leguminosas por dia".
Já abordei esta temática (link), uma vez que 2016 foi decretado pela FAO como o Ano Internacional das Leguminosas, mas nunca é demais lembrar que as leguminosas para além do valor nutricional, têm um papel muito importante na produção alimentar sustentável.
A APN disponibilizou um guia sobre as leguminosas com dados referentes às características nutricionais, vantagens na produção, diferenças entre leguminosas, modo de preparação e doses recomendadas de ingestão diária.
Em jeito de continuidade estabeleci um desafio para os próximos 7 dias... fazer um prato com leguminosas por dia, seja uma entrada, sopa, prato principal ou até sobremesa.
Pratos a elaborar nos próximos 7 dias:

Hummus

Sopa de feijão manteiga e couve coração

Creme de ervilhas

Feijoada "sem enchidos"

Salada com lentilhas

Lasanha mexicana

Pastel de feijão

Passear e comer fora com as crianças

Mais uma colaboração com o site PUMPKIN, desta vez para dar dicas sobre como preparar lanches e piqueniques para levar para os passeios que normalmente acontecem quando chega o bom tempo, sejam na praia, no parque ou no jardim.
O divertimento pode e deve estar aliado a hábitos de vida saudáveis, como atividades ao ar livre e em família com opções de refeição saudáveis.

Leiam e tirem ideias para os vossos próximos passeios em família!

Passeios em família

terça-feira, 17 de maio de 2016

Controlar a Hipertensão no prato!

Comemora-se hoje, 17 de Maio, o Dia Mundial da Hipertensão e na população portuguesa tem uma importância acrescida visto cerca de 42% da população sofrer desta patologia. Apesar de inicialmente ser assintomática, tem consequências terríveis quando não controlada, como Acidentes Vasculares Cerebrais, Doenças Renais...
Sabe-se que a forma de controlar a pressão arterial é controlar o peso, o perímetro abdominal e a ingestão de sódio.
A alimentação tem um papel fulcral no controlo da pressão arterial, pois uma alimentação rica em fruta e legumes, restringida na ingestão de gorduras, produtos processados e com quantidades excessivas de sal, permite reduzir a pressão arterial e mantê-la em níveis normais. À alimentação deve ser aliada a prática regular de exercício físico.

Hipertensão arterial e as crianças
Se não tiverem patologia subjacente, só será desenvolvida a Hipertensão em idade adulta se a criança for obesa ou com excesso de peso durante toda a infância, com péssimos hábitos alimentares e inativa.

Como modificar esta tendência?  
Os bons hábitos de vida devem ser incutidos desde a infância e especialmente pelo bom exemplo que os cuidadores deverão dar, quer na alimentação, quer num estilo de vida mais ativo.
A fase de diversificação alimentar é muito importante para o bébé apreender novos sabores e ser mais fácil no futuro de manter uma alimentação diversificada. (TRUQUE: durante a gravidez o líquido amniótico tem sabor, o sabor dos alimentos ingeridos e é o primeiro contato que o bébé tem com os diferentes sabores; durante a amamentação manter uma alimentação diversificada também permite experimentar sabores).

Nunca adicionar sal à comida do bébé! Ele não conhece o sabor salgado, por isso não lhe faz diferença. Quando começa a comer a refeição familiar, o uso de sal deve ser controlado... prefiram ervas aromáticas, que enriquecem os pratos de forma muito mais saudável e permitem variar mais os sabores.

Não ter sal à mesa! Não adicionar sal directamente no prato!

Escolher produtos alimentares, sempre que possível, com teor reduzido de sal, como queijos, pão,...

Evitar consumo de produtos processados, refeições pré-feitas,...,que têm níveis altos de sódio.

Evitar consumo de refrigerantes!

Prefira alimentos frescos, naturais, pouco manipulados!

Trate do seu coração e do coração dos seus filhotes!